Clarabóia de dessalinização solar é uma maneira de baixa tecnologia para produzir água potável



O arquiteto kiwi Henry Glogau aborda a futura escassez de recursos com este projeto de dessalinização de iluminação com água. Circular e autônoma, a clarabóia de dessalinização solar emite luz, produz água potável e usa salmoura restante para gerar energia.

Glogau, que trabalha para a unidade de inovação da 3XN em Copenhague, criou o produto em colaboração com a ONG chilena TECHO para uma comunidade costeira em Mejillones, Chile, chamada Nueva Esperanza.



Além de seu design circular, também era importante que a clarabóia fosse familiar e, sobretudo, acessível, em vez de um gadget de alta tecnologia. Glogau adotou uma abordagem holística que trabalha com o ambiente natural e não contra ele. A lâmpada montada no teto é um híbrido de baterias de sal e energia solar. Durante o dia, a faixa de luz LED é carregada por um pequeno painel solar, também alimentado pelos resíduos de salmoura do processo de evaporação para criar uma série de baterias de sal. Essas 12 baterias de água do mar fornecem uma fonte de energia para alimentar a clarabóia à noite por meio de uma reação química, quando colocadas em tubos contendo cobre e zinco.


O design é articulado por uma forma abobadada com um padrão de canais de água na superfície. Para obter a forma final, o designer criou um molde a partir de fresagem CNC e formado a vácuo sobre ele. A água do mar é bombeada manualmente para a luz através de um pequeno tubo e a água potável é bombeada para fora do fundo.



Glogau explica que o projeto abriu um diálogo com a comunidade de Nueva Esperanza sobre a escassez de recursos. A equipe de design organizou oficinas com moradores locais para criar versões de baixa tecnologia do produto usando materiais prontamente disponíveis, como garrafas plásticas, latas, facas e fita adesiva.


"Uma abordagem holística para fornecer água, luz e energia aos assentamentos informais costeiros do Chile. Este projeto utiliza a abundância de energia solar e água do mar do Chile para criar uma clarabóia de dessalinização solar, que emite luz natural difusa, produz água potável e utiliza salmoura restante para a criação de energia."

A clarabóia ganhou o primeiro lugar na categoria de “Responsive Design”, no Design Educate Awards.


Fonte: DesignBoom