Handboards impressos em 3D a partir de resíduos plásticos e protótipos descartados



Atualmente, mais de quatorze milhões de toneladas de plástico infestam os mares, prejudicando as espécies marinhas e contaminando a água. Enquanto marcas e empresas juraram forjar produtos que aliviarão os danos do plástico nos oceanos, nem todos se comprometeram a fabricar produtos “verdes”, sobretudo, tangíveis. No caso de precisarem de um “empurrãozinho” ou uma fonte de inspiração, eles podem recorrer a Lautaro Lucero e Tadeo Lucero, designers por trás do estúdio de design UIDO Multidisciplinar que acaba de lançar os WABO waterboards, uma série de pranchas de mão — handboards, feitas de plástico, utilizando a técnica de prototipagem 3D.



“Na UIDO, cada vez que fazemos um projeto de design de produto, é uma parte essencial do processo fazermos protótipos impressos em 3D. Ao longo do ano, enchemos toneladas de caixas com esses protótipos de diferentes cores e tamanhos”, revela o designer Lautaro — “nosso compromisso com o planeta é muito sério, e tivemos que repensar o nosso excedente de materiais plásticos, transformando-o em um produto novo e divertido a partir desses protótipos. Foi assim que nasceu a ideia de fazer as pranchas WABO para surfar ondas.”




Com base no projeto inicial elaborado, o design dos handboards WABO passou por várias modelagens antes de se estabelecer o formato final de “barbatana”. Quanto aos materiais, decidiram triturar o plástico e fazer chapas de 6mm para corte, pressionando as aparas em um molde e aparando o excesso antes de fixar a cinta elástica. A dupla de designers espera tornar a brincadeira mais divertida e vibrante utilizando plásticos coloridos. Dessa forma, o estúdio UIDO acredita trazer soluções baseadas no design para todos os tipos de projetos — do lazer ao utilitário.


Fonte: Designboom